Menu

logo secrailogo secrai editora

LIBERTAÇÃO E CURA: FUNÇÕES DO PASTOREIO

 

Quando Jesus referiu-se aos falsos pastores de sua época, disse que eles não tinham cuidado com suas ovelhas (João 10:13) e por isso elas viviam como se não tivessem pastor, “e compadeceu-se deles, porque eram como ovelhas que não têm pastor” (Marcos 6:34). Qual era o estado destas ovelhas nas mãos destes tipos de pastores descuidados? “Vendo ele as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam aflitas e exaustas, como ovelhas que não têm pastor” (Mateus 9:36). Quando não assumimos a real função do pastoreamento, tornamo-nos pastores de ovelhas cansadas, insatisfeitas, feridas e propensas a saírem do aprisco, ou seja, de nossas igrejas. 

Pastorear é cuidar, ensinar, edificar, exortar, fortalecer, curar e também libertar. Dentre todos estes itens, que compõe a atividade de um verdadeiro pastor, enfatizamos aqui neste livro a necessidade de um pastor ter conhecimentos nas áreas de libertação e cura interior ou aconselhamento. Mesmo que não vá atuar diretamente nestes campos, que saiba ao menos preparar ensinando outros para que possam estar assumindo esta função na igreja local. Eu às vezes tenho ficado assustado com o número de pessoas feridas, doentes e presas espiritualmente, presentes nas mais diferentes igrejas. Em alguns lugares, pra piorar, não há quase ninguém que entenda destes assuntos que temos aqui apontado. Que pena que muitos pastores não dão mais qualquer importância ao ministério de libertação e cura em suas igrejas, atividades estas que se constituíram de vital importância no ministério de Jesus. Veja o tão conhecido texto de Isaías 61, “O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu, para pregar boas-novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar libertação aos cativos, e a pôr em liberdade os algemados; a proclamar o ano aceitável do Senhor”. Infelizmente, o que alguns pastores sabem hoje apenas fazer é pregar o evangelho aos pobres, no entanto, depois que estes o aceitam, se convertem ao Senhor, desconhecem como cura-los de suas feridas interiores e também como tirar deles todas as ataduras espirituais que ainda os prendem. Aí está então o fracasso ministerial de muitos pastores. Acabam incorrendo na profecia de Jeremias, “Curam superficialmente a ferida do meu povo, dizendo: Paz, paz; quando não há paz”(6:14)

Alcione Emerich

6 comentários

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Livros em Destaque

  • abuso-espiritual
  • contaminacao-espiritual
  • familia-doente-filho-ferido
  • fisico-psicologico-ou-espiritual
  • herncas-do-pasado
  • libertando-os-cativos-02-aluno
  • libertando-os-cativos-02-professor
  • libertando-os-cativos-aluno
  • libertando-os-cativos-professor
  • reconstruindo-o-carater-ferido
  • saindo-do-cativeiro

Escritório Secrai

(27) 3066- 7152  / 3051- 0877faleconosco@secrai.com.br
Av. Eldes Scherrer Souza, 1025, Centro Empresarial da Serra, Sala 409
Laranjeiras – Serra – ES | CEP: 29165-680